Apesar de os treinamentos livres desta sexta-feira para a etapa de Cascavel da Stock Car terem sido afetados pela chuva à tarde, Átila Abreu tem um balanço positivo do primeiro dia de atividades na pista paranaense.

Isso porque na primeira sessão, realizada ainda pela manhã, com asfalto seco, o carro #51 se comportou bem e deixou o sorocabano otimista para o restante da programação do fim de semana da nona etapa da temporada 2019.

Resta saber em que condições climáticas serão as demais atividades, pois existe a previsão de chuva tanto para o sábado como para o domingo, principalmente para o horário do treino classificatório que decide as posições de largada.

Neste sábado, o piloto da equipe Shell V-Power volta à písta às 10h05 para o terceiro treino livre, enquanto a classificação está marcada para as 13h30, com transmissão ao vivo do site Globoesporte.com.

No domingo, as duas corridas serão disputadas respectivamente às 11h e 12h05, e o SporTV2 mostra ao vivo. Átila concorre ao prêmio do Fan Push, um acionamento extra do botão de ultrapassagem na corrida 2 – a votação continua até o começo da rodada dupla, no site oficial (www.stockcar.com.br).

O que disse Átila Abreu:

“É uma expectativa bem legal, estive na semana passada lá acompanhando a etapa da Truck, e é uma pista que eu gosto muito. Logo que a pista voltou ao calendário da Stock Car, fizemos a pole, e fui o último vencedor lá, no ano passado. É uma pista que me traz boas recordações, e acho a mais desafiadora da temporada, de alta. É a pista de maior velocidade média do ano, mas sequer passamos a sexta marcha, não temos freadas tão fortes, mas dá um enorme prazer de pilotar. Não há um alto desgaste de pneu, e não há freadas tão fortes, então a classificação acaba sendo fundamental para um bom desempenho na corrida. É difícil recuperar posições na prova, até porque as voltas são em torno de um minuto. É trabalhar para tentar repetir o resultado do ano passado. Ainda tem o fator do clima, há a previsão de pancadas de chuva em alguns momentos, o que pode ser um desafio, então temos de aproveitar todo o tempo possível de pista seca.”