A dupla Átila Abreu/Leo Sanchez é a campeã da Porsche Carrera Endurance Series na classe 3.8. Neste sábado, os dois terminaram em terceiro lugar a Porsche Endurance 500, em Interlagos, e garantiram os pontos necessários para conquistar o título da temporada 2019.

É o primeiro título de Átila Abreu nos carros de turismo e também a primeira conquista de Sanchez, que disputa este ano sua primeira temporada no automobilismo de competição e tem o sorocabano como seu coach.

Depois de quase quatro horas de corrida, a estratégia diferenciada da dupla fez a diferença para o carro #15 ganhar posições ao longo da corrida e terminar em 16º na classificação geral depois de largar na quarta colocação na classe e em 24º no geral.

Leo Sanchez começou guiando o carro #15 e estabeleceu um ritmo que possibilitou à parceria se manter entre os primeiros colocados na classe e evoluir durante a corrida até a entrega para Átila Abreu, que fez a segunda parte da corrida.

Para alcançar a conquista independentemente dos resultados de outros competidores, a parceria precisava terminar em terceiro lugar, e Átila estendeu ao máximo seu stint antes do quinto e último pit stop obrigatório.

Faltando apenas seis voltas para a bandeirada final, Abreu entrou nos boxes como líder da classe e saiu exatamente em terceiro lugar, com boa vantagem sobre os demais pilotos. Com tranquilidade, o sorocabano conduziu o carro #15 rumo ao título.

O que eles disseram:

“Nem o melhor roteirista escreveria o campeonato dessa maneira. Foi a minha estreia na Porsche, que eu sempre acompanhei de fora, mas, com a entrada do Leo na categoria, vim a algumas corridas para conhecer um pouco mais, e aceitamos o desafio de fazer a Endurance. Sempre com o desafio de melhorar, o Leo está estreando no automobilismo. Mas em Portugal surpreendemos e ganhamos a corrida, o que nos animou. Em Goiânia, sem safety car e uma estratégia que não demandou tanto, o Leo deu show na pista, foi muito bem, elevou muito o nível de pilotagem dele. Aqui em São Paulo, sabíamos que seria difícil, é a casa de todo mundo, mas jogávamos com o resultado a nosso favor. Tentamos chegar entre os três, e entre os três chegamos. Estou muito feliz e quero parabenizar o Leo pelo trabalho, sei que algumas vezes fui chato com ele, fui bem exigente, mas era justamente para alcançar o objetivo e mostrar que vale a pena. Quero agradecer ao Dener Pires e a toda a equipe da Porsche por ter nos acolhido tão bem, e dizer que no ano que vem estaremos de volta para defender o título.”
Átila Abreu

“Valeu cada puxão de orelha, estou até rouco de tanto torcer por ele. Também é a minha primeira vez num campeonato de Endurance. Venho tendo uma evolução, com os conselhos do Átila, com toda a assessoria que ele me dá, o que ele não sabe e eu também não sei, ele traz alguém que sabe. Em Portugal a vitória deu um clique na minha cabeça e consegui evoluir. Em Goiânia, consegui fazer uma boa prova, e terminamos em primeiro. Em Interlagos sabia que seria mais difícil por ser a casa de todo mundo, mas conseguimos evoluir e ganhar o campeonato. Aí, Dener, estamos na história!”
Leo Sanchez