Nos minutos finais da prática, o piloto da Shell cravou o tempo de 54s093, superando seu mais direto perseguidor por 0s002. A marca foi alcançada quando a pista já tinha um trilho seco depois de o asfalto ter ficado molhado na maior parte do dia.

Nos dois treinos extras de mais cedo, choveu com força, e Átila preferiu poupar o carro #51, apostando na parada da precipitação. O sorocabano, então, completou poucas voltas nestas condições, e no treino livre, foi à pista no segundo grupo.

O maior vencedor do ano passado (quatro vitórias) voltou à pista ainda com a pista molhada, mas já com sinais de que iria secar. Com o passar dos minutos, de fato as condições melhoraram, e Átila completou o dia como o mais rápido entre 28 pilotos.

Neste sábado, o sorocabano participa do segundo treino livre a partir das 8h30. Mais tarde, às 13h30, será disputado o treino para definição do grid da corrida 1, às 13h30, com transmissão ao vivo pelo GloboEsporte.com. A corrida 500 da história da Stock tem largada às 11h deste domingo.

O que disse Átila Abreu:

“Foi um dia bem conturbado porque choveu o dia inteiro e só secou nas últimas voltas do meu grupo. Foi um dia em que colhemos poucas informações. Na chuva, podemos melhorar o equilíbrio do carro. Não fizemos o treino 1 porque achamos que poderia secar e para não estragar o carro. Com pneu novo para seco, um composto que nunca andamos na história da Stock Car, serviu para colhermos algumas informações para amanhã. É muito cedo ainda para comemorar, mas saber que está com o bom equilíbrio obviamente nima voltar andando bem. Ainda temos de trabalhar muito. É um pouco de loteria saber qual o equilíbrio ideal e tentar brigar pela pole.”

Tempos desta sexta-feira no Velopark:

1º Á.Abreu – 54s093
2º F.Fraga – 54s095
3º G.Casagrande – 54s185
4º A.Khodair – 54s270
5º T.Camilo – 54s505