O sorocabano Átila Abreu conquistou sua terceira vitória na temporada 2018 da Stock Car, na segunda prova no Velo Città. O piloto da equipe Shell V-Power repetiu o triunfo de 2017 em Mogi Guaçu e segue em oitavo no campeonato, porém mais próximos de seus concorrentes à frente na tabela.

Foi a terceira etapa consecutiva em que Átila subiu ao pódio. Em Campo Grande, o piloto levou o carro #51 ao terceiro lugar, enquanto em Cascavel ele venceu – este ano, Abreu já havia conquistado o primeiro lugar em Santa Cruz do Sul.

Na primeira prova deste domingo, o sorocabano subiu para décimo após a largada e, antes da janela obrigatória de pit stop, ainda ganhou mais uma posição. Depois de um problema de um adversário, Átila pulou para oitavo, mas voltou ao nono lugar no finalzinho da prova.

De qualquer forma, as possibilidades eram boas para a segunda corrida, já que o piloto da Shell V-Power voltou a ganhar o prêmio do Fan Push, um disparo adicional do botão de ultrapassagem por votação na internet, além de largar na primeira fila.

Átila acabou herdando a primeira posição depois que o pole position Felipe Lapenna teve problemas no carro, mas caiu para terceiro depois da largada. No entanto, o piloto do carro #51 rapidamente pulou para segundo e impôs um bom ritmo de prova.

Como havia feito um reabastecimento longo na primeira prova, o pit stop na segunda corrida foi mais rápido, e Átila assumiu a liderança depois que todos os adversários fizeram a parada obrigatória.

Nas voltas finais, com os pneus ainda em muito bom estado, o competidor da Shell V-Power ainda abriu vantagem na primeira colocação e confirmou mais um triunfo na temporada 2018.

Átila Abreu volta ao cockpit do carro #51 na pista de Londrina, que substituirá Tarumã no calendário, na rodada dupla do dia 21 de outubro.

 

O que disse Átila Abreu:

“Foi um fim de semana muito bacana e também de muito aprendizado. O carro não se comportou como esperávamos, mas a classificação nos colocou numa posição de tentar brigar pela vitória na segunda corrida. Na primeira prova, larguei bem e já me posicionei entre os dez, arrisquei um pouco no ritmo antes da janela para tentar colocar mais combustível no pit stop e consegui voltar à pista no limite, em décimo. No finalzinho ainda fiquei em nono e bem posicionado para a segunda corrida, com bastante gasolina. Sabia que havia três pilotos na mesma estratégia do que eu. Não larguei tão bem na segunda corrida e tive de vir atacando o Zonta porque sabia que a briga seria apertada. Eu me aproximei e depois da parada o ultrapassei porque coloquei menos combustível, e depois, com pneu novo, o carro estava com um equilíbrio perfeito e comecei a voar. Depois foi só administrar para vencer a terceira do ano, de novo no Velo Città, e crescer no campeonato”

 

Classificação do campeonato:

1º D.Serra – 234 pontos
2º F.Fraga – 217
3º C.Bueno – 163
4º R.Barrichello – 161
5º M.Gomes – 160
6º M.Wilson – 159
7º J.Campos – 157
8º Á.Abreu – 141
9º R.Zonta – 122
10º L.di Grassi – 115