O sorocabano Átila Abreu precisou superar um problema de câmbio para alcançar neste sábado, no Velo Città, sua melhor posição de largada na temporada 2019 da Stock Car, em sétimo lugar no grid da corrida 1.

Depois de liderar o shakedown e andar entre os primeiros colocados nos treinos livres, o piloto do carro #51 teve uma falha no engate das marchas na primeira etapa da classificação, mas ainda assim avançou em 12º.

No Q2, o piloto da Shell V-Power brigou até o finalzinho por uma vaga na etapa final e ficou a apenas 0s088 de se classificar para o Q3, em sétimo, abrindo a quarta fila na prova que abre a rodada dupla.

Este ano, Átila Abreu não correu a primeira etapa no Velo Città pois ainda se recuperava de um acidente, mas o sorocabano tem ótimo retrospecto na pista, com duas vitórias nos últimos dois anos. Em 2017, o sorocabano largou as duas provas na pole, feito inédito.

As duas corridas deste domingo no circuito em Mogi Guaçu (SP) serão disputadas às 11h e às 12h02, com transmissão ao vivo do canal por assinatura SporTV2.

O que disse Átila Abreu:

“Foi um treino que eu não esperava passar para o Q3. Óbvio que passou muito perto, mas estou um pouco no lucro diante do problema que eu enfrentei no Q1. A marcha enroscava, não descia, cruzei a linha de chegada na volta em segunda, limitando, não conseguia mais subir marcha. Tinha dado problema na abertura de volta, ressetei, no último trecho piorou. Então, só de conseguir fazer o Q2 e não ter falhado, e de largar em sétimo é algo bom. Melhor posição de largada no ano, gostaríamos de estar no Q3, até pelo desempenho dos treinos. Outra coisa que pegou bastante foi que o sol apareceu, e a pista estava muito fria de manhã, com garoa. Nosso carro ficou traseiro, tínhamos um problema de frente, trabalhamos para corrigir isso e esquentou, aí o carro ficou traseiro. O tempo abriu bem na hora da classificação, e não podíamos mais mexer no carro. Se tivéssemos deixado o carro do jeito que estava no treino, teríamos passado ao Q3. Faz parte, é igual para todos, obviamente buscamos algo que acabou não funcionando, mas a posição de largada é boa pensando na corrida, em bons pontos, em brigar pelo pódio. Vamos trabalhar para resolver esse problema para a corrida e brigar por mais uma vitória “


Grid de largada:

1º T.Camilo – 1m28s501
2º G.Casagrande – 1m28s510
3º D.Serra – 1m28s592
4º F.Fraga – 1m28s695
5º J.Campos – 1m28s787
6º D.Nunes – 1m28s796
7º Á.Abreu – 1m28s659
8º B.Baptista – 1m28s761
9º C.Bueno – 1m28s763
10º R.Barrichello – 1m28s787