ÁTILA ABREU

Sobre o Átila

Átila iniciou a carreira no kart, com oito anos de idade em 1996. Seu primeiro título, o Campeonato Paulista, veio na temporada seguinte. Em 98, o sorocabano seguiu sua trajetória com bicampeonato paulista, o Brasileiro e a Copa do Brasil.

O passo seguinte foi dado com competições internacionais. Em 2001, Átila faturou o 4º lugar no Panamericano e, no ano seguinte, foi o 3º colocado no Campeonato Europeu de Kart, sendo o melhor estreante do renomado torneio.

Com residência fixa na Europa, o jovem piloto estreou nos monopostos. Entre 2003 e 2005, Átila disputou a Fórmula BMW Alemã e o Europeu de Fórmula 3. Neste período ele disputou títulos e dividiu a equipe oficial da Mercedes-Benz com o alemão Sebastian Vettel e o inglês Lewis Hamilton, estrelas da F1 que, juntos, somam seis títulos mundiais.

Como seu porte físico (1m90 de altura) o impediu de seguir carreira em categorias de Fórmula, Átila passou a mirar o Turismo. Em 2006 e 2007 o piloto disputou esporadicamente algumas provas do Campeonato Brasileiro de Stock Car, incentivado pelo conterrâneo e também piloto Djalma Fogaça.

Em 2008, com apenas 21 anos, Átila fez sua primeira temporada completa na principal categoria do automobilismo brasileiro. Competindo pela JF Racing, subiu no pódio e avançou para o playoff – que reunia os dez melhores do ano para disputa do título. Terminou a temporada em oitavo lugar e foi eleito Revelação do Ano.

No ano seguinte foi convidado para correr na AMG Motorsport, que tinha no comando o experiente e 12 vezes campeão da Stock Car Ingo Hoffmann. Pelo segundo ano consecutivo ele avançou ao playoff, encerrando a temporada em sétimo e foi escolhido pela renomada Revista Racing entre os três melhores pilotos (Capacete de bronze) da Stock Car em 2009.

Ainda como o mais jovem piloto da categoria, em 2010 Átila Abreu já conquistou pole position, vitória e liderou a Copa Caixa Stock Car, garantindo com muita antecipação a sua participação no playoff, terminando a temporada na quinta posição. O belo desempenho novamente o credenciou como um dos três melhores pilotos nacionais (Capacete de Bronze) em votação da imprensa especializada.

Em 2011, Átila Abreu teve uma atuação de destaque na Stock Car. Venceu duas corridas consecutivas, liderou o campeonato e pelo quarto ano consecutivo foi para os playoffs como um dos dez pilotos com direito a brigar pelo título nacional.

A temporada 2012 foi a melhor do piloto sorocabano em toda sua carreira na Stock Car. Melhor piloto do ano nos treinos classificatórios, Átila brigou pelo título até a última volta da última corrida, lutando para tornar-se o mais jovem campeão da história da categoria. Terminou a temporada em terceiro lugar e de quebra conquistou o Capacete de Prata.

Em 2013, o carro #51 foi o rei dos sábados. Átila encerrou o ano com o maior número de poles, o que lhe valeu o Troféu Super-Ação. De quebra, conquistou uma vitória e foi um dos premiados com a ultrapassagem da corrida.

A temporada 2014 marcou o terceiro ano consecutivo da dupla com o experiente Nonô Figueiredo e a parceria com os engenheiros Thiago Meneghel (bicampeão da categoria) e Gustavo Camera na equipe Mobil Super Racing. Foi também o melhor ano de Átila Abreu na categoria, a constância do competidor entre os líderes das provas e suas seguidas aparições no pódio alçaram o carro #51 à liderança da Stock Car por várias corridas consecutivas. Após uma dura disputa pelo título, o piloto sorocabano finalizou o ano em segundo lugar sendo superado apenas pelo ex-piloto de Fórmula 1 Rubens Barrichello.

Em 2015 Átila Abreu conquistou dois pódios, uma pole e foi o vencedor da etapa de Interlagos, a decisão do campeonato.

No ano seguinte Átila defendeu as cores da Shell Racing,  equipe capitaneada pelo experiente Rodolpho Mattheis, a parceria rendeu 3 pódios e uma vitória para o piloto sorocabano.

A temporada de 2017 marca o retorno da parceria Átila Abreu com o experiente engenheiro Thiago Meneghel, juntos irão defender as cores da Shell Racing na Stock Car.

VEJA O CURRÍCULO ESPORTIVO